quinta-feira, 12 de abril de 2007

O Aluno Herdeiro / Futuro Adido(Só paga uma etapa e jamais se vê pisar em terras da Briosa)

Refletindo sobre os temas da blogosfera, principalmente sobre a preocupante e intragável notícia de que a Briosa vai ter um aumento de 9000 homens no efetivo, ainda possuindo um mega Batalhão de 3000 adidos, somos obrigados a "filosofar" sobre tal.
Poderia destacar vários aspéctos técnicos como a qualidade da formação, as condições desfavoráveis para órgãos de Formação, salários para os 9000, etc. Mas, o aspécto que nos toca é a quantidade de Alunos HERDEIROS e/ou futuros ADIDOS. No passado tal fenômeno era um tanto oculto, mas atualmente com toda crise, com toda falta de ética, tais herdeiros se gabam da sua "condição".
O importante é possuir um Registro Geral da PMERJ e, após "pagar a etapa" da formação, jamais se vê pisar em terras da Briosa. E ficam pairando pelos órgãos do Estado com gratificações magníficas e responsabilidades ínfimas.
Há quem diga volta e meia que um Oficial adido e sorrateiro foi fazer CAO ou CSP fora do Estado. Geralmente só sabemos quando tal indivíduo volta do curso. Esse é o prêmio de quem tem "Capital Cultural".
Então me pergunto:
Seria essa prática é ilegal? Imoral? Quem se importa?
Enquanto "filosofamos" , outros trazem soluções. Ou será que 9000 não é a solução dos nossos problemas?

17 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela iniciativa. vejo-a com bons olhos. Parece-me uma proposta bem diferente daqueles choramingos contidos noutros blogs que se auto-intitulam paladinos da moralidade a pretexto de "consertar" ou "catequizar" a segurança pública, mas, na verdade, não contribuemcom com nada de concreto.

Alguns amigos me disseram, inclusive, que, num deles, havia, inclusive, um comentário fazendo menção a minha estada no ISP e perguntando qual seria a contribuição que eu estaria dando à segurança pública naquela situação. Entendo que não deva satisfação a ninguém daquele espaço, e sim a minha consciência, a minha família, à população que me paga e aos meus amigos. Tampouco responderia com palavras, pois acho que minhas atitudes e a minha vida profissional,por si sós, já falaram, principalmente a quem devo satisfação. Se errei, e errar é humano (somos todos), foi no intuito de acertar.
Pois bem, entendendo que também tenha uma dívida de gratidão para com a APM, vi neste espaço uma oportunidade de contribuir com alguma reflexão, e também informar meu papel no ISP.
Estou lá, em primeiro lugar, porque acredito que a PM deva trabalhar com racionalidade, e a racionalidade policial militar é a realização de sua missão constitucional (prevenção do delito) com o menor dispêndio de nossos parcos recursos humanos e materiais. Para tanto é necessário um diagnóstico que esclareça, tanto os objetivos institucionais, quanto as possibilidades operacionais. Não há lugar para o improviso e o "achismo" num tema tão importante para nossa população, que inclui a nós e a nossos entes queridos.
Nesse sentido, observei que na PM que existe o equipamento e a tecnologia de que dispõe o ISP para a análise da mancha criminal e pesquisas quantitativas e qualitativas.
Com ele podemos chegar a um diagnóstico mais apurado acerca da previsibilidade delitual e, assim, alocar melhor os recursos, inclisive economizando o policial militar (maior bem da Corporação).
Por isso estou no ISP: para conhecer e dominar esse ferramental que facilitará, no futuro, meu trabalho a frente de uma Unidade.
Entretanto,alguns companheiros não conhecem, outros refretários teimam em não quererem conhecer e a se dobrar ante uma inevitável modernização que origine ações inteligentes. Aos de boa vontade, informo que estou no ISP exatamente com essa condição, que me foi dada por sua Diretora-Presidente, qual seja, a de abrir os canais do ISP para a utilização de meus companheiros da PM. É isso que eu, inclusive, tenho tentado fazer, colocando-me a disposição dos comandantes e oficiais de planejamento, através do telefone 3399-1163, ou 3399-11; ou para fornecer informações sobre as possibilidades do ISP ou para receber encomendas de pesquisas específicas sobre as peculiares de suas áreas de atuação.

Com relação ao ensino na PM, sugiro uma atualização no sentido de incluir matérias de planejamento de polícia moderna, como o geo-referenciamento e a análise criminal,justamente para nos adequarmos às novas conjunturas e às possibilidades de diagnósticar cenários de atuação policial militar. Sobre isso conversei com o SCMT da APM, o Maj Cesar, e também com a presidente do ISP no que ela o colocou a a seus profissionais à disposição da APM para ministrarem palestras, ou mesmo, aulas.

Num segundo moento, sugiro também uma reflexão das diferenças que há entre o novo cadete e os antigos al of:
1. Os cadetes atualmente entram no CFO com mais idade, mais maduros; com informações rápidas de uma Internet que está a pleno vapor; com a tecnologia da telefonia celular e da TV a cabo; com quase duas décadas de constituição cidadã e com seus direitos e garantias, senão consolidados, pelo menos mais conhecidos e, efetivamente, mais exercidos.

2. Muitos já são pais e mães de família, com responsabilidade emancipada; possuiam emprego; ou ainda, já vieram formados de socializações anteriores.

3. Por isso, uma grande parte deles não tolera,pelo menos com aquele mesmo modelo de décadas passadas e que continuou na APM, ou por achá-lo infantil, ou por entender que têm os seus direitos.

Então, que exerçam a sagrada cidadania, a mesma que nos protege e fortalece a todos. Mas quetambém saibam que cidadania é moeda de duas faces: que tem direitos, mas também, deveres. Acho que esse exercício poderia ser mesmo salutar, pois além de amadurecer profissionalmente os cadetes de uma forma mais rápida, também obrigaria o Corpo de Oficiais à uma especialização para conhecer mais sobre o direito e suas relações democráticas.

A despeito desses diferentes contextos, eu sugeriria a partir desta oportunidade, alguns ítens para reflexão. A começar pelo que se segue.
- O "trote" ou, como preferirem, a "relação entre bicho e veterano" tem uma linguagem legítima para convencer o cadete sem cair no ridículo? Ele deveria continuar assim como está?

TEN CEL PM ROBSON RODRIGUES DA SILVA

Ten. Bruna disse...

Como o 200 anos nao quis publicar o comentario que eu deixei la, vou deixa-lo aqui porque sei que muitos que visitam aquele blog visitam esse também. Espero que voce não faça como ele, e apague o comentário também. Afinal, quem nao deve nao teme.

Comentario postado e apagado hoje no blog 200 anos:
Caro Sr. Ten. Coronel autor e dono deste blog, por favor, me tire uma duvida. Para quantas pessoas o Sr contou a sua identidade secreta? Creio ter contado para as pessoas erradas, pois a mesma juntamente a comentários não muito agradáveis diferidos à sua pessoa rondam os corredores de toda a Polícia Militar e fora dela também. Desculpe-me informá-lo, mas a sua máscara caiu Tenente.
A princípio, eu admirava o seu blog, o lia com freqüência, e às vezes comentava como anônima. Aos poucos fui me desinteressando. Já faz algum tempo que o Sr começou a fugir do propósito que a principio eu pensei que era o qual estava determinado a disseminar aqui. Que seria: “o que devemos fazer juntos e ou separados para melhorar a policia e a segurança do estado do Rio de Janeiro”. Fazendo assim com que a nossa qualidade de vida voltasse a ser algo que pesasse para escolhermos morar na cidade maravilhosa.
Mas, como já o disse, faz um tempo que o Sr vem fugindo totalmente desse propósito. Vendo que este blog poderia vir a ser muito conhecido, começou a utilizar o artifício mais mesquinho que um homem que usa ou já usou a farda da PM poderia utilizar, que é a calúnia da instituição. Embora muitos aqui citados mereçam castigos certamente piores do que terem as suas vergonhosas “atividades” contadas aqui, creio que expô-los não o engrandeceu em nada. Ao contrário, o fez se encolher cada vez mais e a adotar ao que antes era provisório, e agora permanente, a sua identidade secreta. E deu certo, afinal, em que comunidade, cidade ou vilarejo, as fofocas, calúnias e desastres não são predileção da sociedade? Não é a toa que chegou às manipuladas 50.000 visitas. Em quanto começou a contagem? 40.000? Ops! É que eu tenho esse programa de contagem aqui em casa também!
Bom, os fins justificam os meios, não é? Assim eu espero, quero dizer, assim, todos nós leitores desse blog, esperamos.
Agora a pergunta que não quer calar: De que adiantou ficar tão famoso, tão requisitado, se hoje não podes dizer quem és? O que o Sr ganha, em ao invés de nos “ensinar” o correto, só mostrar o errado? Sinceramente, isso tudo já se tornou patético. E pior, além de estar colecionando inimigos sedentos do seu precioso sangue, hoje, deixa de possuir amigos.
A sepultura já foi cavada, agora é contagem regressiva.

Ensino na BRIOSA disse...

Caro Ten Cel Robson, primeiramente bem-vindo ao nosso Blog.
Suas colocações são pertinentes. Sem citar nomes, respeitando as opiniões de outros blogueiros,sabemos que em outros blogs, Oficiais de Nossa Briosa Corporação simplesmente colocam em cheque a existência do ISP e criticam a manipulação de dados estatísticos.
Em outro blog, num post destinado ao ISP, perguntamos sobre tal órgão já que o conhecemos muito pouco. Lendo os posts creio até que a figura da Diretora de tal órgão é mal quista por diversos companheiros policiais militares. Já que este é um espaço democrático, gostaríamos de aproveitar para solicitar que aqui fosse feita uma postagem contendo uma síntese sobre o ISP, o motivo de sua existência, suas conecções com a PMERJ e os resultados já alcançados desde sua fundação.
Obrigado.

Ensino na BRIOSA disse...

Tenente Bruna, sem comentários...esperamos que vc volte a postar em nosso blog, porém com propósito diferente, já que aqui tratamos de Ensino.

Anônimo disse...

magnifica a visao do ten cel robson sobre a modernizacao da apm. pena que a maioria dos oficiais de la estejam bem longe do ideal de respeito aos direitos e maturidade profissional.

Ensino na BRIOSA disse...

Penso que a sociedade brasileira, carioca precisa de maturidade.
Porém, não vamos perder o foco do post, ok?

Anônimo disse...

Penso que existem 2 tipos de adidos. Aqueles abridores de porta de palacio, seguranças pessoais, etc. Pessoas da Côrte.

Tambem existem aqueles que estao adidos por serem mao-de-obra especializada e qualificada que nao querem dividir alojamento com a grande maioria de boçais que temos como Oficiais e Praças.

Ensino na BRIOSA disse...

Caríssimo, me refiro à "Côrte".
Mas, dependendo do ponto de vista, todo PM é especializado, em generalidades...

Anônimo disse...

Ok. Achei interessante e democrática a sua idéia. Sem contar que o ISP, mantido pelo erário, precisa mesmo ser conhecido não só por policiais como por todo o cidadão interessado no controle democrático de nossas instituições públicas.
Então, vamos lá:
Antes de mais nada, gostaria de informar a quem quiser conhecer melhor o ISP que sua página na Internet é www.isp.rj.gov.br.
O Instituto de Segurança Pública-Rio segurança, mais conhecido por sua sigla (ISP), é uma autarquia vinculada à SESEG/RJ. Suas atividades são divididas em quatro frentes:
O Núcleo de Pesquisa em Justiça Criminal e Segurança Pública (Nupesp/ISP) produz estatísticas e pesquisas sobre o sistema de segurança pública estadual. Assim, identificamos problemas desta área, redirecionando as ações de segurança no Rio de Janeiro, assessorando o Sr Secretário de Segurança. Além disso, o Nupesp divulga dados estatísticos sobre criminalidade no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro e, ainda, publica, desde o ano de 2003, o Boletim Mensal de Monitoramento e Análise, prestando contas à população dos números dos crimes registrados em todo seu território.
A coordenação da Formação Policial, auxilia as corporações policiais realizando cursos, possibilitando, assim, o aprimoramento de seus quadros. Foi por meio de um convênio com a União Européia, que pudemos atualizar os manuais para servirem nas instruções policiais. Eles serão publicados muito em breve. Alguns cursos interessantes foram recentemente colocados a disposição da "briosa" pela Formação Policial, como o excelente Curso de Análises Criminais. Atualmente a Formação Policial está voltada para um projeto da SENASP realizando o curso de Capacitaão de Agentes em Policiamento Comunitário.
A coordenação dos Conselhos de Segurança, como o nome diz, faz a mediação dos anseios da cidadania no que se refere à questão da segurança pública. Ajuda, assim, à sociedade civil a se organizar em torno de conselhos comunitários, para conhecer os problemas de sua área e discuti-los democratica e conscientemente, o que qualifica suas demandas. É bom lembrar que lidar com o cidadão pleno, conhecedeor de seus direitos mas também de seus deveres é interessante para o profissional de segurança pública. Os CCS, portanto, estão além de uma visão paternalista do problema. Aqui, o que se quer é uma gestão participativa voltada para resultados.
A coordenação de Prevenção à violência elabora pesquisas qualitativas no sentido de auxiliar demandas específicas, oriundas de profissionais da segurança pública que detectaram algum problema desta natureza.
Temos ainda publicações, como a Série Estudos focando problemas específicos em forma de relatórios que podem, de alguma maneira, auxiliar gestores de segurança pública em suas áreas de atuação.
Concluindo, embora muita coisa ainda tenha que melhorar no ISP, seus produtos podem ser de grande valia para profissionais sérios, inclusive para nós policiais militares. Assim, gostaria de deixar os produtos do ISP à disposição dos senhores e de todos os profissionais da PMERJ, interessados em utilizá-los para uma gestão voltada para a melhoria dos resultados na área de segurança pública.
Espero ter ajudado de alguma forma, mas se houver qualquer dúvida, estarei nos Tel: 3399-1163, ou 3399-1159.
Um grande abraço.

TEN CEL PM ROBSON RODRIGUES

Ensino na BRIOSA disse...

Obrigado pela resposta. Gostaríamos tb de saber o que pensa do ISP alguém de fora da PM. Não que estejamos sendo preconceituosos, mas tão somente pq nossa vida policial militar nos dá um foco talvez diferente do foco dos demais. Sendo bem franco, devemos ter cuidado para não nos empregnar-mos pelo ouvir ou ler o que falam de algo ou alguém. É muito bom que cada qual tire suas conclusões diretamente da coisa em tese. Contudo, dentro da Briosa muito se ouve falar mal da Presidente do ISP. Não sei se por protecionismo de ambas as partes, mas, penso que jamais podemos ser egoístas. Em tese ambas as partes tem o mesmo foco: o bem-estar social. Todos já devem ter ouvido alguma vez que quem tem o conhecimento em o poder. Na PM muito se vê assim ocorrer. Por vezes a vaidade e o medo de ser superado ofusca as boas intensões.
Para nós policiais é fácil falar daquilo que se vide, mas falar do desconhecido, principalmente falar mal sem saber do que se fala pode ser mera tolice. Portanto, permanecemos neutros.
O objetivo do Blog não é formar opinião, mas captar opinião. Isso é que nos enriquece.
Esperamos estar sempre contando com suas postagens caro Ten Cel Robson.
Inclusive, fique à vontade para sugerir temas.
Estamos aqui para aprender com todos e não para ensinar.

Anônimo disse...

3000 adidos? Li um email que me mandaram de uma suposta carta de um Oficial da PM que é novo de uma tb PM publicada pelo reporte Gustavo de Almeida que são uns 5 a 6 mil adidos.

Anônimo disse...

Ao menos aqui no seu blog não tem barraco...

Anônimo disse...

A questão dos adidos é fácil de saber é só perguntar a DGP no comando passado eram mais ou menos 4500 adidos oficialmente e mais ou menos 1000 de boca agora os de boca estão sendo regularizados.

Anônimo disse...

É verdade que agora q a PM de Alagoas fez operação padrão e vai ganhar aumento, a PM do RJ vai tero pior salário do Brasil?

Anônimo disse...

Fiquei sabendo, e apurei que é verdade, que a turma que entrou este ano no CFO, não teve cerimônia de incorporação porque não receberam farda, e não tem até hoje.

James Kroff disse...

leia hoje no blog "O Alvo da chibata"

- Como dizia o profº Raimundo: e o salário, ó!!!

Falando sobre o minúsculo salário da PMERJ e o gráfico comparativo salarial de todas as PMs do Brasil.

Visite e dê sua opinião:
www.oalvodachibata.blogspot.com

Amigo do Tureta disse...

Parabéns Majores da Turma 55 mil pelos 15 anos de Briosa.
Arrêgo ao Comando da Academia que cancelou aula do CFO para fazer Reunião de turma no pátio da APM com guarda de honra.
Antes eu criticava o CFAP que cancelava as aulas por causa de policiamento extra em Jogos de Futebol e Operações Policiais, mas se comparadas as causas, na APM se cancela aula por finalidades fúteis.